quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Introdução ao Blog.




                 Saudações aos nossos visitantes!            
                                    
Sou imensamente grato a ti, meu amigo, minha amiga por sua visita. Se você tem os olhos e o coração voltados à literatura e as artes, como um todo, desejo que ao passear pelo nosso Blog sinta-se a vontade e, que os temas aqui apresentados lhes tragam momentos de lazer e reflexão. Eles serão acessados por meio de menus localizados no lado direito e a cima, nesta página inicial.
                
                 Sejam todos muito bem-vindos!
                              Jaime D’aquino.


   


segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Breve biografia do escritor Jaime.


Jaime D’Aquino sempre residiu no Estado do Rio de Janeiro, sua querida terra natal.
Não possui reais ou fictícios títulos de doutor, filósofo, palestrante... Nada que possa induzir seus leitores a vê-lo como uma figura que não é.
Nos contextos das suas obras é exibido pura e simplesmente, o que aprendeu nas escolas da vida, nas superações dos obstáculos por ela oferecidos.
A seu ver, nada é mais genuíno que a fluidez das inspirações interiores. Por meio delas desenvolveu cinco livros, todos escritos há seus tempos certos. Muitos ensaios permanecem fluindo e, frente a seu computador, após metódicas verificações, os transforma em textos de amor, fé e esperança.

                        

Diferenças.


                                  Diferenças.
Em todos os seres humanos, por menor que sejam as diferenças, nos mais variados aspectos, entre os indivíduos, elas sempre existiram e torna cada um deles, único.
Sabemos das afinidades que levam pequenos grupos de pessoas e até mesmo legiões delas, a gostarem de terminadas coisas, porém, nenhum elemento que componha estes grupos ou legiões têm, em relação aos objetos de suas predileções, idênticas reações.
Assim somos todos nós, seres humanos; nas formas, nas preferencias e nas desigualdades. Por ínfimas que se apresentem, não fazem parte apenas dos processos que regem as vidas dos humanos, mas de tudo que existe no nosso mundo e em todo o Universo.
De minúsculas as extraordinárias diferenças se formam os fundamentos das dinâmicas da vida, da grandiosidade de um único todo! 





Não apenas doava amor, era o Amor!


            Não apenas doava amor, era o Amor!

Poucos, neste mundo, tiveram a graça de testemunhar, e compreender, um ser humano, quais todos aos demais, em espécie, quase não dormir para que seu irmão pudesse repousar; não raro, se privar do alimento para que outros tivessem o que comer.
Parece impossível de crer que alguém tratasse seus semelhantes, sobretudo aqueles com múltiplas necessidades, com mais carinho e amor que a si mesmo.
Sua vigília durava por todo o dia e quase por todas as noites, em prol dos irmãozinhos que estavam sob seus cuidados. Já em idade avançada, próximo dos 78 anos de idade, no leito de morte, doente, frágil, por tanto se doar, antes de fechar os olhos a essa vida, tendo neles o retrato fiel da serenidade e exibindo um doce sorriso nos lábios, quase em um sussurro, agradeceu: obrigado meu Deus ter permitido, enquanto tive forças, compartilhar a sua Luz e o seu Amor!

“Mãe” dos desventurados, iluminado Anjo, que seu santo exemplo sirva de inspiração a todos nós, pequeninos transeuntes desta tortuosa estrada!



     


quinta-feira, 25 de julho de 2019

As sensações do corpo, as emoções da Alma.



Muitos de nós lamentamos por não possuirmos a devida condição financeira para viajar, conhecer novos lugares, novas culturas, belezas naturais e artificias...
Posar frente à Torre Eiffel, Arco do Triunfo, fotos passeando nos divinos canais de Veneza... Que status saberem que viajamos pelo mundo, até mesmo pelas regiões muito geladas, sendo que todos os eventos devidamente registrados!
Aproveite essa carência e tente prestar atenção; se tem um pequeno jardim na tua casa, o desabrochar de uma flor, os pequeninos pássaros que sugam graciosamente seu néctar, as crianças brincando na rua frente a tua casa, um recém-nascido ao colo de sua mãe.
Escuta o pulsar do teu coração, o ar entrando e saindo de teus pulmões, o processo divino que te faz gente, uma das criaturas de Deus.
Não precisa ir tão longe, o milagre da vida te circunda e suas incontáveis belezas estão diante de teus olhos; abra-os e veja tudo com amor, com o coração.


                                 Jaime D’Aquino 


              
          
                                       A alma do poeta.

Os mundos maravilhosos e imaginários, para nós, poetas, nunca serão mundos de ilusões. Embora algo em nossas vidas jamais seja realizado, ainda que nossas imaginações, a outrem insinuem fantasias, elas são tão reais quanto o ar que respiramos, o pulsar de nossos corações, a Divina Luz do Sol e das Estrelas. Não existem ilusões para o poeta, pois mesmo amar um Anjo é Real para ele, exista ou não, Anjos! Em sua radiante Alma habita a imaginação viva, a divindade criadora, seu mundo, todos os mundos.